Quer ficar antenada com tudo o que vou compartilhar aqui? Deixe seu e-mail abaixo e receba todas as novidades.

Dieta ideal para o seu tipo de sangue

By Posted on 0 3 m read 267 views

Olá, meninas

Foto: Serge Bertasius Photography/Free Digital Photos

Foto: Serge Bertasius Photography/Free Digital Photos

Quase todos os dias acordamos com a ideia de iniciar um novo regime ou adotar estratégias que nos permitam ficar menos inchadas, reduzir peso, enfim, ter um corpo ainda mais belo. Duas das principais alternativas defendidas por especialistas é a de realizar seis refeições ao dia – com alimentos saudáveis – e comer em intervalos de três em três horas. Isso também ajuda, segundo os médicos, na prevenção de doenças como hipertensão, colesterol alto, hipoglicemia, diabetes e obesidade.
Mas é só pintar aquele convite para uma festa, viagens, encontro de amigos etc, que essa tal “alimentação saudável” some do cardápio! E nessa hora cometemos deslizes e ingerimos alimentos ricos em substâncias tóxicas que fazem mal à nossa saúde e sobrecarregam o organismo. A consequência da intoxicação alimentar? Aquela sensação de estufamento, inchaço, dores abdominais, náuseas, vômitos, tonturas e falta de energia. E aí vem o desespero e a vontade de que o dia seguinte chegue logo para você iniciar, novamente, um regime!
Mas atenção! Ana Huggler, nutricionista da Global Nutrição, explica que os famosos sucos desintoxicantes nem sempre são suficientes. “Nesses casos é preciso retirar da dieta os alimentos industrializados que possuem muitos conservantes e sobrecarregam o metabolismo. Além disso, tais mantimentos são ricos em açúcares, gorduras saturadas e sódio. Estes que, em excesso, podem contribuir para a elevação do LDL (colesterol ruim) e causar doenças cardiovasculares. Evite também frituras, refrigerantes e doces”.
O recomendado é optar por alimentos que favorecem a eliminação de toxinas. As castanhas, por exemplo, são ricas em vitamina E, ômega 3, cálcio, magnésio, zinco e selênio, que ajuda na eliminação de metais pesados como mercúrio e arsênico, além de ter ação antioxidante e anti-inflamatória. “De maneira geral, a ingestão de frutas é sempre recomendada, principalmente as cítricas, como o abacaxi que contribui para a desobstrução do fígado pelo fato de ser diurético e facilitar a digestão”, afirma Ana.
A nutricionista ressalta ainda que a ingestão de, no mínimo, dois litros de água diariamente é essencial no processo de desintoxicação alimentar. “Além disso, ela hidrata o organismo e evita que o corpo retenha líquido, prevenindo, inclusive, problemas nos rins”. Ana orienta ainda que água de coco e chás são ótimas opções para eliminar as substâncias que intoxicam o corpo.
Outra dica para quem está com dúvida sobre quais alimentos podem ou não ser incluídos no cardápio diariamente, vale a pena investir na Dieta do Genótipo. Trata-se de uma alimentação personalizada que é desenvolvida pelo nutricionista com base em informações do grupo sanguíneo e características de cada indivíduo. “Com essa dieta é possível identificar os alimentos que, se consumidos de forma moderada, contribuem para um bom funcionamento do organismo. Assim, se obtêm uma melhora no fluxo intestinal e, por conseguinte, desintoxica o corpo”, informa Ana.
Dessa maneira, cada pessoa se encaixará nos seis tipos de genótipos existentes: caçador, coletor, professor, explorador, guerreiro e nômade. Confira o seu tipo sanguíneo abaixo e os melhores grupos de alimentos para você!
Tipo sanguíneo O: pode ser caçador, coletor e explorador. São pessoas mais favoráveis à proteína animal.
Tipo sanguíneo A: é professor, explorador e guerreiro. Aceitam melhor peixes, frutas e verduras.
Tipo sanguíneo B: é coletor, explorador e nômade. Eles se adaptam melhor a pescados e queijos.
Tipo sanguíneo AB: é professor, explorador, guerreiro e nômade. Neste grupo, os alimentos mais indicados são pescados, frutas e cereais.
Vale ressaltar que a dieta do genótipo não pode ser realizada por mulheres que estejam gestantes ou que sejam menores de 16 anos e estejam acima do peso ideal. “Seguindo a grade alimentar estabelecida pelo nutricionista de forma regrada e aliando a exercícios físicos é possível eliminar até dois quilos por semana”, finaliza a Ana Huggler.

Share this article

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *